quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Aqui No Mato Tem Ska

            Irreverentes, Veneno Da Madruga, Tucumanos, Flash, Several, Tulipa Negra, Sutíferas Navis, Espantalho, Anestesia, Junke Crude, Soda Billy, Homicide e outros nomes, são algumas das surpresas que o cenário musical manauara já apresentou durante algumas décadas. Dentre essas surpresas, há uma que encontra-se em um longo hiato, mas já agitou bastante as noites de Manaus e ainda promete retornar a qualquer momento com um segundo disco. Estamos falando da Deskarados. Reagge, ska e rock pop com muito alto astral, é a principal receita que abriga o primeiro CD lançado no ano de 2001 com o título de “Aqui No Mato Tem Ska”.
O alto astral da Deskarados estampado até na capa do CD
          O disco abre com uma ótima instrumental curtinha que tem uma introdução com o áudio de membros da banda andando de skate pelas ruas de Manaus. Chegam a citar a mitológica Praça do Congresso. Em segunda faixa está “Projeto De Vida”. Um bom ska que o guitarrista/vocalista Rato fez em homenagem a seu pai, deixando isso bem claro na letra. A terceira faixa é “Mão De Obra Barata”, um hit que chegou a tocar nas rádios. Reagge com levada ska que tem ótima letra e um refrão muito convidativo para o canto. A quarta “Menino De Rua” é um reagge um tanto deprê com uma letra bem realista no tocante ao mundo errante dos menores abandonados. Em quinto lugar está “Os Caras São Do Ska” que é um reagge bem pra frente e dançante. Em seguida o alto astral toma conta com outro grande hit da banda. “Meu Bem Amado” também tem refrão cantante e levada ska totalmente contagiante. Uma pérola de nossa música que remete a Jorge Amado. Na sequência “Tudo Como Era Antes” traz um reagge romântico com pitadas de pop rock que também chegou a tocar em rádios na época do lançamento. Pena que o jabá impera e essas maravilhas estão esquecidas nos arquivos dos meios de comunicação. A próxima faixa “Você É Só Cão” volta ao ska agitado com uma letra bem direta ao machismo. “Náufrago Da Esperança” emenda num reagge com excelentes arranjos e grande letra libertária que possui várias referências. Música emblemática de qualidade inquestionável. “Retrato Falado” é a próxima e volta a divertir o ouvinte com ska rápido. Também com boa letra de mais outro monte de referências. No meado da canção há uma quebrada meio samba, mas o ska volta com um solo de sax e a música termina num reagge roots. Pra fechar a bolachinha com chave de ouro vem a perfeita “Macuco Jonathan”. A introdução é uma plasticidade cênica da letra que segue, contando uma história lúdica. Um reagge de levada slow até um pouco mais da metade, quando acelera para um ânimo de despedida.
          A linda capa compensa a ausência de um encarte mais detalhado com as letras e créditos dignos. Coisas da música manauara. A produção como um todo está boa, mas não perfeita. Contudo, os arranjos da Deskarados são muito bons, as composições de bom gosto e o registro histórico, pois até então havia sido o primeiro disco de reagge e ska do Amazonas. Procure copiar de alguém “Aqui No Mato Tem Ska”, porque dificilmente esse disco se encontrara pra venda.

0 comentários:

Postar um comentário